COLÔMBIA – DIZEM QUE O RISCO É QUERER FICAR (parte Medellín)

Após 2 lindos meses no México, chegou o momento de mudar, e desta vez para ficar 1 ano. Não posso dizer que escolhi a Colômbia, pois foi o inverso, foi este país lindo que me escolheu. E eu vim, com uma mala e sem saber o que me esperava. Na minha lista de países a visitar, confesso que a Colômbia não estava no top 10, eu não tinha planos de vir aqui tão cedo, mas o destino costuma brincar com nossos planos e isso acaba nos mostrando lugares, coisas e pessoas que nos surpreendem.

“El riesgo es que te quieras quedar.”

Continuar lendo

Anúncios

México – Mucho más que lindo y querido

Sabe aquele destino que você cresceu pesquisando sobre? Que as aulas de história e geografia era o que você já sabia antes da professora explicar? Que todo ano você dizia: Este ano vou pra esse lugar? E nunca dava certo… Pois é, chega um momento que o coração aperta e não tem mais jeito, sem pensar em mais nada você compra a passagem e se entrega ao desejo, ao destino. Assim era minha vida com o México. E em Abril, uma semana após voltar de Paris eu arrumei as malas e entrei no avião com destino ao lugar que sempre fez meu coração vibrar em pensar o quão rico em cultura e entretenimento deveria ser.

México (305)

Dia 02 de Abril e eu estava dentro do avião, a tão sonhada viagem deixava de ser sonho para ser realidade.

Continuar lendo

Paris – Chegamos, ma cherie!

DSCN2881

Às 19h chegamos na cidade luz. O clima estava bem frio, totalmente o oposto do Rio de Janeiro em seus 40°C (literalmente).

Momento devaneio: tenho que contar que eu e Alessandro fomos em poltronas separadas, e a British Airways tem um “bate-papo” no entretenimento… eis que no tédio começamos a conversar por ali e como “the zoeira never ends” zoamos tudo e todos por ali, em alguns momentos não consegui parar de rir, e o passageiro do meu lado deve ter achado que sou louca (o que não é totalmente mentira, porque “We’re all mad here!”).

Chegamos e Miguel já nos esperava no aeroporto, fomos pro hotel de metrô, afinal, quem precisa de Táxi em países desenvolvidos? Continuar lendo